Você sabia que nossos animais de estimação também têm problemas de visão, e que precisam visitar um oftalmologista veterinário?
Aqui no Hospital Veterinário Anima, o nosso médico veterinário oftalmologista, o Dr. Leandro Yamamoto, nos concedeu uma entrevista nesse dia especial, respondendo as maiores dúvidas que recebe no consultório, e curiosidades de como iniciou na profissão.

O que te levou a escolher a Oftalmologia como especialidade médica, após a finalização de sua graduação como médico veterinário?

A oftalmologia e microcirurgia me encantam pelo fato dos olhos serem tão pequenos, mas muito complexos, com várias estruturas e funcionalidades. Nunca gostei de cirurgias gerais por conta da presença de sangramento e muito manejo. Já as cirurgias oftálmicas são mais delicadas, e exigem bastante perfeição.

Quais os desafios enfrentados durante a sua formação em Oftalmologia Veterinária? O que é necessário para se tornar um bom profissional nessa área?

A dedicação é a chave. Sempre estudar muito, treinar até a exaustão, e nunca parar de se atualizar. Tive dificuldades no começo em cirurgias, pois sempre é necessária uma magnificação para uma cirurgia, e tenho labirintite. Várias vezes nos treinamentos, acabei passando muito mal. Hoje tenho um limite para cirurgias por dia, para que isso não acontecer.

Pode nos contar um pouco da sua rotina de trabalho?

Faço atendimentos apenas na área de Oftalmologia e microcirurgia ocular no vale do Paraíba. Atendo a chamados para atendimentos da minha área de especialidade, tanto casos clínicos quanto cirúrgicos, em clínicas da região, e também no Hospital Veterinário Anima.
Permaneço de sobreaviso para situações urgentes, como a ocorrência de traumas oculares e acidentes quando, nessas citações, às vezes há necessidade de cirurgia com urgência, para que possamos salvar a visão dos Pets.

Quais os problemas oftalmológicos mais comumente vistos entre os cães e gatos na sua rotina clínica?

Os problemas mais comuns são a ocorrência de ulceras de córnea, conjuntivites, glaucoma, uveítes e defeitos palpebrais.

Existem orientações aos tutores de cães e gatos que ajudem a evitar esses problemas? E quais sinais podem ser observados em casa, que indicam a necessidade de uma consulta oftalmológica?

Qualquer desconforto ocular, lacrimejamento excessivo ou presença de muco; olhos vermelhos e perda visual são sinais que justificam uma avaliação oftalmológica.
É importante que os responsáveis por cães e gatos sempre se mantenham atentos à situação ocular de seus Pets. Quando alguma afecção está presente oftalmologicamente, o animal pode passar a apresentar irritação e vermelhidão nos olhos, passa a piscar constantemente ou mantém os olhos entreabertos. Também podem surgir diferentes tipos de secreção ocular.
O tamanho dos globos oculares e o do diâmetro das pupilas (que deve ser igual em ambos os lados), também podem ser observados em casa.
Vale lembrar também, que problemas oculares podem surgir de “uma hora para outra”, de forma aguda, nos casos de trauma, brigas com outros animais e acidentes em geral.
Sempre recomendo uso de lubrificantes sem conservantes, para serem usados em sistema de uso contínuo.

Quais os erros mais comuns, durante os tratamentos oftalmológicos dos Pets?

Em minha rotina, um dos maiores motivos da piora durante o tratamento é o não uso do colar Elizabetano, e o uso das medicações em frequência incorreta. No início, o uso do colar incomoda mesmo! Passam-se algumas horas até que o paciente se acostume, e se adapte ao uso. Mas, para o processo de tratamento e cicatrização de afecções oculares, o seu uso é fundamental.
É necessário que o responsável pelo Pet tenha paciência e insista em cumprir a orientação dada, também sobre a frequência do uso de medicações sistêmicas (por via oral), e colírios. Alguns colírios, às vezes, precisam de alta frequência, com instilações oculares a cada 2 ou 4 horas.

Dr. Leandro Yamamoto| CRMV SP 40404
Universidade Estadual de Maringá
Extensões, Pós-graduação, Especializações:
Graduação em Medicina Veterinária – UEM
Residência em Clínica Médica de Pequenos Animais – UEM
Especialização em Clínica Médica e Cirúrgica de Pequenos Animais – Instituto Qualittas
Aperfeiçoamento em Oftalmologia Veterinária – Instituto Qualittas
Especialização em Oftalmologia e Microcirurgia Ocular – Instituto Qualittas
Aperfeiçoamento em Microcirurgia da Catarata – Instituto Qualittas